shopping-bag 0
Items : 0
Subtotal : 0,00
View Cart Check Out

Crónica e Resumo SC Beira-Mar 2 x FC Pinheirense 0 (com vídeo)

O SC Beira-Mar recebeu e venceu o FC Pinheirense por 2-0, em jogo a contar para a 21ª Jornada do Campeonato da Segunda Divisão Distrital, Série B, da Associação de Futebol de Aveiro.

Logo aos 7 minutos, Cristiano vê cartão vermelho directo ficando os aurinegros reduzidos a 10. Uma falta “necessária” para evitar que o adversário ficasse isolado frente a Samuel, e numa altura que Mortágua estava a ser assistido fora do relvado.

Mas aquilo que, à partida, condiciona qualquer estratégia delineada por uma equipa técnica, no Beira-Mar serviu de tónico para o que veio a resultar numa vitória!

José Alexandre viu-se obrigado a reajustar as peças sobre o relvado, fazendo recuar Catraio para o centro da defesa e Cilio para o meio campo.

A nossa equipa ainda demorou um pouco a ajustar-se ao novo esquema tático, naquele que podemos considerar o melhor período do Pinheirense, que inclusivamente colocou a bola dentro da baliza de Samuel, mas com árbitro assistente a dar indicação de posição irregular.

Aos 10 minutos, Cílio Souza, põe à prova os reflexos do guardião forasteiro, que nega o golo ao avançado aveirense, com uma boa defesa.

Aos 20 minutos da 1ª parte acontece o momento do jogo: livre próximo da grande área do Pinheirense, descaído para o lado esquerdo, a castigar falta sobre Zamorano.

O avançado aurinegro assumiu a marcação do livre e, num remate colocado, faz explodir o Mário Duarte, com um golo que teve tanto de belo efeito como teve de importância.
Bola colocada junto ao poste direito da baliza de Zé Paulo, ainda a “arrancar” tinta, um voo do guardião, mas que nada podia fazer. Estava inaugurado o marcador!
Um golo com uma dedicatória muito especial! Do banco “nasceu” a camisola 3, de João Martins, que recupera do acidente de que foi vítima.
O mais difícil estava, aparentemente, feito!

Na primeira parte, registo para mais duas ocasiões de golo para o todo terreno Cílio Souza, com Zé Paulo a dizer “presente” em ambas as situações, negando o que poderiam ser os golos da tranquilidade e ainda, para a lesão de Aidos, que obrigou a uma substituição pouco antes do intervalo, para a entrada de Quintino.

A segunda parte não poderia ter começado melhor para o Beira-Mar.

Pressão alta a perturbar a defesa do Pinheirense o que permitiu que Cílio Souza agora não perdoasse, e do meio da rua fizesse o 2º golo aveirense. Estavam decorridos cerca de 4 minutos da etapa complementar, e o golo que Cílio tanto procurou, por fim, estava feito!

O Pinheirense tentava inverter os acontecimentos mas sem objetividade.

Nota, no entanto, para um livre estudado à entrada da área do Beira-Mar, aos 54 minutos, valendo a atenção de Samuel respondendo com segurança.

Foi, provavelmente, o único registo da equipa azul e branca na segunda parte.

Aos 72 minutos, Cílio deixa-se antecipar pela defensiva do Pinheirense e aos 85, Zé Paulo, fez pequena a baliza, negando o segundo golo a Zamorano.

Três minutos depois, Zamorano, ainda com forças, assiste João Dias – que entretanto tinha entrado para o lugar de Mortágua – que falha, por milímetros, um golo feito. Tentativa de colocar a bola no poste mais afastado do guardião forasteiro, faltou “um bocadinho assim…”

Registo ainda para a expulsão, por acumulação de amarelos, ao minuto 90, de Adélio, por falta sobre Zamorano.

Vitória difícil tendo em conta as vicissitudes da partida, mas que demonstrou o espírito de sacrifício e entreajuda dos comandados por José Alexandre Silva.

 #BMFutebol

#OrgulhoAuriNegro

#BeiraMarTV